Notícias

Professor que já foi agente de portaria é especialista em incentivar alunos


As aulas do professor Francisco Rufino são verdadeiros espetáculos, um misto de alegria, entusiasmo e brincadeiras, não é à toa que recebe tantos convites para preparar turmas gigantescas antes do vestibular. Com uma história de superação e sucesso, o professor que já foi agente de portaria e hoje é efetivo da rede pública municipal de Teresina, usa sua experiência de vida para motivar os estudantes.

Antes de comandar a sala de aula, Rufino era responsável por controlar entrada e saída de estudantes em uma escola da rede estadual, em 2007. Aluno dedicado do curso de letras português, o até então agente de portaria se desdobrava entre os trabalhos da universidade e o emprego, mas já sonhava em ser professor.

“Quando você nasce para dar aula, sabe que um dia vai acontecer, então eu tinha certeza que chegaria minha vez. Enquanto isso, trabalhei muito na portaria como única forma de me sustentar na época. Permaneci ali por sete anos”, conta Rufino.

Foi no ano de 2016 que a história começou a mudar. Rufino se dedicou ainda mais aos estudos e foi aprovado no concurso da Secretaria Municipal de Educação (Semec), tornando-se professor efetivo de português da Prefeitura de Teresina. Logo passou da portaria à sala de aula das escolas municipais Jornalista João Emílio Falcão e H. Dobal, onde comanda as turmas do 9º ano do ensino fundamental.

O educador também foi convidado para fazer viagens pela Secretaria de Estado da Educação, preparando alunos do ensino médio, e ainda dá aulas extras em escolas da rede privada. A fama de excelente profissional se espalhou para outros municípios, que hoje disputam os horários vagos de Francisco até para consultorias.

O perfil esforçado e inspirador levou o professor a ser um dos principais atores do processo de preparação dos alunos para a Prova Brasil. Este ano, estudantes do 5º e 9º ano serão avaliados para a nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), o que os leva a um ritmo intenso de estudos.

“A Semec me desafiou e acabei me tornando um professor motivador, me especializei em incentivar a busca pelos sonhos, a mostrar para os alunos que eles são capazes, seja lá qual for sua história de vida”, afirma Rufino. Segundo ele, dar aula é sua grande vocação. “Todos os dias reinvento minhas aulas, uso fantasias, canto, brinco, faço o que puder para ensinar o conteúdo de forma significativa, mantendo também em mim uma chama acesa”, conclui.


Previous ArticleNext Article