Notícias

OAB/PI: Celso Barros Neto promoveu encontro com presença de mais de 400 jovens advogados


Na noite dessa quarta-feira, 14, a Chapa 4 – Independência OAB promoveu mais um encontro com a jovem advocacia piauiense. Ao lado de integrantes da Chapa, o candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Piauí, para o triênio 2019-2021, Celso Barros Neto, em ambiente de descontração, conversou com mais de 400 jovens advogados sobre inserção no mercado de trabalho, representatividade e o futuro da OAB.
Celso Barros Neto mostrou o porquê da Chapa 4 ser a chapa representatividade dessas eleições. “Ressaltamos a total e absoluta defesa dos direitos dos jovens advogados e concurseiros frente a Ordem. Essa não foi apenas uma noite para desopilar, mas para deixar marcado que a Independência OAB veio para ficar e conquistar a Independência da nossa OAB no dia 24”, completou.
O candidato ainda ressaltou a importância de propostas voltadas para os jovens advogados.”A jovem advocacia tem que ter o interesse especial da OAB. Precisam ter acesso ao mercado de trabalho e isso implica na defesa do concurso público,que é algo que defendemos. É uma porta de acesso mais democrática ao serviço público e que iguala todos os candidatos, garantindo vagas sem favorecimento político ou pessoal, e por isso conclamamos para que confiram as nossas propostas e principalmente para saberem que defendemos o concurso público como acesso ao mercado de trabalho”, comentou o candidato durante o evento.
Para a candidata à vice-presidência pela Chapa 4, Alynne Patrício, é preciso fazer uma análise de cada candidato a fim de decidir o voto baseado em fatos e propostas.
“Nós realmente entendemos o perfil da jovem advocacia, sabemos como nos comunicar com eles e por isso nossa Chapa tem tido uma aceitação tão grande dos jovens advogados. Pois temos propostas que atingem desde o advogado militante ao advogado concurseiro, àquele que quer fazer uma pós graduação/mestrado/doutorado, a Chapa não segrega, ela une, soma. Nós falamos ao idoso, jovem, mulher, homem, à advocacia pública, à advocacia privada. E todo têm comentado que a Chapa 4 não vai para o confronto, apenas fala de propostas. Então, pedimos que avaliem, analisem as propostas, não votem meramente por amizades, é o futuro da advocacia que está em jogo. Analisem o currículo dos candidatos, vejam o histórico de trabalho  pela Ordem, que é muito importante. Depois que fizer essa análise, eu não tenho dúvidas que dia 24 é Chapa 4”, completou a Alynne Patrício.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − nove =