Notícias

Detentas apresentam peça teatral sobre mulheres


 

Nas vésperas do Dia Internacional da Mulher, o Theatro 4 de Setembro mais uma vez será palco de grandes emoções promovidas pela arte do grupo de teatro Mulheres de Aço e de Flores, da Penitenciária Feminina de Teresina. Nesta quarta (07), às 19h30, a casa recebe o espetáculo “Feitas para Amar”, composto por quatro detentas e com participação de quatro atores do grupo Espelho da Realidade, formado por reeducandos da Penitenciária Irmão Guido.

Fruto de quatro meses de trabalho, o roteiro da peça é baseado em experiências das próprias reeducandas e retrata os desafios das mulheres em suas histórias de vida. A violência machista e as desigualdades de gênero estão entre os pontos fortes da trama baseada em fatos reais.

Para o diretor do espetáculo e coordenador de Projetos Artísticos da Secretaria de Estado da Justiça, Valdsom Braga, a arte figura enquanto forma de desconstruir estigmas sociais e abrir novas oportunidades para a população reeducanda. Ele acredita que o contato do público com a linguagem artística do teatro é uma forma de buscar romper o preconceito que existe na sociedade sobre as pessoas privadas de liberdade, contribuindo para a garantia da ressocialização.

“A participação é valorosa porque o público passa a levantar uma bandeira que é a de dar oportunidade para quem erra. Quando o público vai ao teatro e se depara com pessoas que contam suas histórias ele passa a se identificar com elas (reeducandas), e sai dali abraçando a causa da ressocialização”, acredita Valdsom.

O espetáculo é promovido pela Secretaria da Justiça, por meio da Coordenação de Projetos Artísticos e Gerência da Penitenciária Feminina. A apresentação está marcada para às 19h30 e a renda obtida com a venda de ingressos será destinada ao desenvolvimento de projetos de ressocialização.

Destaque Nacional

O trabalho de ressocialização desenvolvido através da arte do teatro destaca o Piauí no cenário nacional. Em 2018 a ação artística nos presídios do Piauí, que já trabalhou com mais de 300 reeducandos, é reconhecida e citada nacionalmente pela Campanha da Fraternidade que tem como tema “Fraternidade e superação da violência”.

Recentemente a Coordenação de Projetos Artísticos da Secretaria Estadual de Justiça também participou de audiência na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, onde  compartilhou experiências implantadas na área no sistema penitenciário piauiense.

Autoria: Ascom Sejus

 


Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 5 =