Jovens escolhem passar um carnaval diferente

Alguns jovens buscam algo diferente para o carnaval e preferem passar esses dias em um retiro. A Comunidade Católica ORE já está na sua 17ª edição de retiro, que este ano acontece nos dias 25 a 28 de fevereiro, na sede da ORE.A organização do Retiro preparou uma programação especial, repleta de adoração ao santíssimo Sacramento, missa diária, pregações, oficinas, além das noites culturais, que terão atrações nacionais do cenário católico, como Fátima Souza e Ítalo Villar.

A temática do evento neste ano é “Na adoração somos restaurados pela tua misericórdia”, e as inscrições podem ocorrer em duas modalidades: retirantes internos e externos. A Comunidade Ore ainda preparou um espaço para as famílias que possuem crianças, o “Orinho”. Ele vai ser especialmente preparado para crianças de 2 a 14 anos. As inscrições podem ser realizadas no site da Comunidade ORE (www.comunidadeore.com) e na sua sede.

“Quem desejar ter uma experiência forte e fazer do carnaval um momento de renovação está convidado a participar do nosso Retiro. Um encontro de fé e que edifica a vida do cristão, além de ser prazeroso”, ressalta Geissa Railane, uma das coordenadoras do evento.

Para mais informações a organização disponibiliza os telefones: (86) 99929-4199 e (86) 99535-5081. A sede da Comunidade Ore fica localizada na Rua Humanizada, n° 6277. Setor C – Mocambinho III. Por trás da Unidade Escolar Heli Sobral e da parada final dos ônibus.

Saque das contas inativas do FGTS movimentam a economia

Cerca de 30,2 milhões de trabalhadores brasileiros terão direito a sacar os valores depositados nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), conforme estimativas do governo federal. De acordo com a Caixa Econômica Federal, existem 49,6 milhões de contas inativas com saldos que somam R$ 43,6 bilhões. O objetivo do governo federal com é estimular a economia com uma injeção de R$ 30 bilhões. O calendário de saques foi divulgado no último dia 14, no Palácio do Planalto.

Foto: Zero Hora

Sempre que o trabalhador inicia um contrato de trabalho, uma nova conta de FGTS é gerada. Ao encerrar-se esse contrato, a conta torna-se inativa. Caso, ao final do contrato, não se faça o saque dos recursos, a conta inativa fica rendendo juros de 3% ao ano mais taxa referencial. O governo vai disponibilizar os valores das contas inativas encerradas até 31 de dezembro de 2015.

A Caixa criou em seu site uma página especial e um serviço telefônico para tratar das contas inativas. O banco orienta os trabalhadores a acessar o endereço www.caixa.gov.br/contasinativas ou ligar para  0800-726-2017, para que possam, de forma personalizada, saber valor, data e local mais convenientes para os saques. Os beneficiários também podem acessar o aplicativo FGTS da Caixa Econômica Federal no google play e na Apple Store para saber se têm saldo em contas inativas.

Foto: Correio do Estado

A caixa até a semana passada já registrou 356 mil pessoas para tirar dúvidas sobre o saque de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em todo o país. Por conta da alta procura, as agências da Caixa Econômica Federal voltam abrir suas portas novamente em um sábado no dia 14 de março. Conforme calendário, as agências do banco abrirão em todo o país das 9h às 15h durante quatro sábados, sendo um por mês. Depois do dia 11 de março, as próximas datas serão 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho.

Foto: Zero Hora

O governo anunciou a possibilidade do saque de contas inativas em dezembro do ano passado, em meio ao lançamento de um pacote de medidas para estimular a economia. Pode efetuar o saque quem teve um contrato de trabalho finalizado até 31 de dezembro de 2015 e tenha saldo na conta.

Foto: Zero Hora

 

Saiba como fazer para saber se você tem direito ao saque.

Passo 1 – Descubra se você tem valores a receber do FGTS

A primeira coisa que você deve fazer é descobrir se realmente tem algum valor a receber. De acordo com as regras estipuladas pela Caixa Econômica, só terão direito ao saque os trabalhadores com contratos de trabalho finalizados até 31 de dezembro de 2015 que não tenham sacado o benefício.

A Caixa criou uma página especial e um serviço telefônico para tratar das contas inativas. Para descobrir se tem algum valor a receber, o trabalhador deve acessar o site www.caixa.gov.br/contasinativas ou ligar para 0800-726-2017. O trabalhador receberá um atendimento personalizado para descobrir o valor, a data e o local mais convenientes para os saques.

 

Passo 2 – Descubra a data para recebimento dos pagamentos

É importante ficar atento às datas estipuladas para os saques do FGTS. A Caixa organizou o calendário de acordo com as datas de nascimento dos beneficiários. Quem nasceu em março, abril e maio deve sacar o benefício entre 10 de abril e 11 de maio. Trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto vão sacar entre os dias 12 de maio e 15 de junho. Nascidos em setembro, outubro e novembro vão receber os valores entre 16 de junho e 13 de julho. Já os trabalhadores nascidos em dezembro poderão fazer o saque entre os dias 14 e 31 de julho.

Quem perder a data de saque estipulada pela Caixa, terá uma segunda chance até o dia 31 de julho de 2017. Por exemplo, caso o trabalhador nascido em janeiro deixe de tirar o benefício até o dia 10 de abril, ele terá até 31 de julho para fazer o saque. A Caixa alerta que, após essa data, o trabalhador deverá se enquadrar em outra hipótese de saque (como aposentadoria ou aquisição de moradia própria) para receber os valores.

 

Passo 3 – Junte os documentos necessários e faça o saque

Os beneficiários terão quatro opções para recebimento dos valores. Quem tem conta-corrente na Caixa poderá pedir o recebimento do crédito em conta pela internet. Não há restrição de valores.

O saque também pode ser feito em caixas eletrônicos desde que o valor não ultrapasse R$ 3 mil. Para valores até R$ 1,5 mil, é possível sacar o benefício apenas com a senha do Cartão do Cidadão. Para créditos até R$ 3 mil, o saque no caixa eletrônico deve ser feito com o Cartão do Cidadão e a respectiva senha.

A retirada do FGTS inativo também pode ser feita em agências lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, com a apresentação do Cartão Cidadão, a senha e um documento de identificação. O valor máximo de saque está limitado em R$ 3 mil.

Por último, o cidadão também pode retirar o dinheiro diretamente nas agências bancárias. Os documentos necessários são o número de inscrição do PIS e o documento de identificação do trabalhador. É recomendado levar também o comprovante da extinção do vínculo (carteira de trabalho ou termo de rescisão do contrato de trabalho).

O Cartão do Cidadão pode ser solicitado em qualquer agência da Caixa. Para que o atendimento seja mais rápido, é necessário ter em mãos o número do PIS. Para cadastrar ou recadastrar a senha, o trabalhador pode se dirigir a uma agência da Caixa. Também há a opção de fazer a Senha Cidadão em uma casa lotérica. Para isso, o trabalhador deve iniciar atendimento no telefone 0800-726-0207.

 

 

 

Fonte Agência Brasil

Caminhão Foca na Dieta é o grande vencedor do corso 2017

No chão ou no caminhão, mais uma vez o Corso de Teresina se consolidou como a grande prévia carnavalesca do Estado. Concorrendo ao prêmio de melhor caminhão decorado, trinta e dois concorrentes investiram em temas variados, e o que mais chamou atenção dos jurados com muita alegria, criatividade e encantamento foi o “Foca na dieta”.

Foto: Roberta Aline

O grupo formado 45 por amigos buscou inspirações em temas da atualidade e com muita alegria contrapôs o tema com as fantasias de alimentos e bebidas que são cortados da dieta. Com uma decoração elogiada por todos os presentes, os participantes do caminhão apresentaram uma paródia pela avenida. O caminhão ganhador do Corso 2017 conquistou 58,5 pontos e garantiu o prêmio de R$ 4.000,00.

CidadeVerde.com

De acordo com Alex Oliveira, responsável pelo “Foca na dieta”, a ideia era desfilar alegria com muita graça e beleza pela avenida. “Hoje em dia todos falam em ser fitness, em dieta, então resolvemos abordar esse tema e com muito humor, desfilamos no corredor da folia distribuindo doces, beijos e cantando a paródia”, disse.

A segunda colocação ficou com o caminhão “Fukiba Elétrica”, com 53,5 pontos e levou R$ 3.000,00. O terceiro colocado foi o caminhão “Era uma vez”, que garantiu R$ 2.000,00, com 53 pontos.

Avaliados por três jurados convidados pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, os caminhões foram observados pelos quesitos: originalidade, alegorias e adereços, animação e o cumprimento das normas do evento.

Corso de Teresina enche a avenida Raul Lopes de alegria e cores

O Corso 2017 de Teresina reuniu uma grande quantidade de pessoas na Avenida Raul Lopes, todos envolvidos de sentimentos alegres e festeiros, em uma grande demonstração de que a festa popular continua sendo uma forte tradição do povo teresinense. O número de caminhões diminui, mas a alegria continuou no corredor da folia.

Este ano um total de 33  caminhões participou do  tradicional desfile do corso, que  saiu da concentração, na Avenida Petrônio Portela. E a festa foi aberta oficialmente  pelos carros das majestades do Carnaval de Teresina, o Rei e Rainha Tradicional, Rei e Rainha da Terceira idade, Rei e Rainha da Acessibilidade e Rainha Trans, esta última eleita pela primeira vez em Teresina e estreando no Corso de Teresina.

Foto: CidadeVerde.com
Foto: CidadeVerde.com

Para o prefeito Firmino Filho, o Corso do Zé Pereira já é garantia de diversão na capital. “O nosso corso foi criando e recriado ao longo dos anos e hoje temos essa festa bonita, que este ano teve a marca da simplicidade, com o folião preferindo brincar a pé e se divertir. A população se fez presente no Corso, nessa festa que não é mais uma caravana momesca, é um desfile de caminhões e uma grande festa pré-carnavalesca. Estou muito feliz com o resultado do corso, que foi tranquilo, com muita criatividade dos teresinenses. Nós tivemos  gente, essa massa fantástica presente mais uma vez. Esse é sem dúvidas o maior evento popular dessa região”, destacou Firmino.

 

Para Andressa Kawuany, a Rainha Trans, foi uma honra participar pela primeira vez do Corso de Teresina. “Essa é a primeira vez que uma Trans participa de forma oficial de uma festa promovida pelo poder público. Para mim é uma grande conquista para o nosso público, representa uma quebra de tabu. A Prefeitura de Teresina está de parabéns por nos incluir nessa grande festa popular”, comemorou.

A segurança e a saúde do folião também foram preocupação da organização do evento. Próximo à Ponte Estaiada foi montado um estande do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que contava com ambulância e motolância de apoio e profissionais de plantão para atender em casos de urgência. A equipe do Hospital da Primavera, que é o mais próximo ao local da folia, estava com sua equipe reforçada para atender as demandas de menor complexidade. Policiais militares, civis, bombeiros, e Polícia Rodoviária Federal também estavam presentes, garantindo assim uma maior tranquilidade aos foliões.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Tivemos uma festa tranquila, com os teresinenses expressando sua alegria. Trabalhamos para que tudo ocorresse da melhor forma e estamos felizes com o resultado. Foi uma festa bonita e que preserva a nossa cultura. E mais uma vez o povo compareceu, usou da criatividade, se fantasiou, os caminhões estavam bem decorados, mas a alegria do folião foi o que tornou a festa contagiante”, afirmou o presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC), Luís Carlos Alves.

A divulgação dos caminhões vencedores do Corso 2017 será feita nesta segunda (20) pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC), que irá premiar os três melhores com os valores de R$4.000, para o primeiro colocado,  R$3.000,00 para o segundo e R$2.000,00 para o terceiro.

 

MP-PI realiza campanha sobre violência contra a mulher durante o carnaval

Uma em cada cinco mulheres consideram já ter sofrido alguma vez “algum tipo de violência por parte de algum homem, conhecido ou desconhecido”. É o que mostra a Pesquisa Mulheres Brasileiras nos Espaços Públicos e Privados, realizada pela Fundação Perseu Abramo/SESC, ainda em 2010.

Sete anos depois, essa realidade não é muito diferente. Mesmo tendo alcançado avanços significativos ao longo dos 10 anos da Lei Maria da Penha, a cultura de violência contra a mulher ainda se mantém e, muitas vezes, escondida.

Tendo em vista coibir as práticas de violência e incentivar a denúncia, através do Ligue 180, o Ministério Público do Piauí (MP-PI), por meio da 10ª Promotoria de Justiça, órgão integrante do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID), em parceria com o Sindicato dos Comerciários de Teresina (SINDCOM), lança campanha durante o carnaval, com o tema: “Algumas máscaras têm que cair”.

MP/PI promove campanha sobre violência contra a mulher

No Corso de Teresina, que aconteceu no sábado (18), foram distribuídos panfletos com orientações sobre a necessidade de denunciar os casos de violência, como informa a promotora Amparo Paz.

“Nós estivemos presentes com essa campanha durante o Corso, levando ações de prevenção e informação para as pessoas. A denúncia é muito importante para que a rede de proteção à mulher vítima de violência tome conhecimento dos casos e aja na punição do agressor e no amparo àquela mulher”, conclui a promotora.

Carnaval da Inclusão anima pacientes do Ceir e elege majestades da folia

 

A alegria do carnaval envolveu os pacientes e os colaboradores do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), nesta quinta-feira (16). O tradicional Carnaval da Inclusão, que já está em sua sétima edição, reuniu as majestades da folia na entrada do Centro, que se transformou em grande baile de carnaval.

 

Nessa edição, os colaboradores Raíssa Patrícia e Jeferson foram eleitos, respectivamente, rei e rainha do Carnaval do Ceir. A animação dos pacientes e dos colaboradores do Ceir ganhou o reforço dos reis e rainhas do Carnaval de Teresina, da Acessibilidade, da Terceira Idade e as majestades mirins do Centro.

O grupo Charanga Carnavalesca e a escola Brasa Samba também participaram da festa. O Carnaval da Inclusão é realizado anualmente pelo setor do Voluntariado do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir). Nazaré Bezerra, coordenadora do setor de Voluntariado, ressalta que o Carnaval da Inclusão é um momento para socializar e incluir os pacientes na tradicional festa do calendário nacional.

Nasce a Confederação Nacional dos Médicos

O dia 16 de fevereiro de 2017 é um dia histórico para a classe médica do país, em especial a do Piauí. Aconteceu em Brasília (DF) a posse da nova diretoria da Confederação Nacional dos Médicos (CNM) composta por representantes de todos o país, incluindo o Piauí que tem como membro a Dra. Lucia Santos, diretora do Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI).
A Confederação Nacional dos Médicos surgiu em novembro de 2016, na cidade de Natal (RN), em reunião com vários representantes de sindicatos médicos do país, onde irá representar os mais de 400 mil médicos brasileiros e será o topo da representação sindical da categoria. Por ser única e possuir por obrigação a unicidade prevista em lei, responderá nacionalmente pelos médicos brasileiros.
Sempre em busca de melhoria no trabalho, e consequentemente no bem-estar do profissional, o SIMEPI sente-se honrado em poder estar presente nesse marco para a classe. Representantes do SIMEPI estiveram presentes durante toda a discussão do surgimento da Confederação e agora ocupa cargo na nova diretoria, representado pela Dra. Lúcia Santos, Diretora do Sindicato, que esteve presente no evento de posse na cidade de Brasília (DF).
Dra. Lúcia Santos passa a assumir a Diretoria de Comunicação da CNM e frisa os benefícios que a criação legal, com a aprovação do Estatuto da Confederação Nacional dos Médicos, traz para a classe médica brasileira. “Esse dia nos coloca em uma situação de mais força política e legal para representarmos os médicos, podendo assim ter mais agilidade e efetividade nos assuntos relacionados à categoria, seja em esfera local, como municípios e estados, ou em esfera federal. Por exemplo, agora teremos mais agilidade em reuniões com o Ministro da Saúde, pois é fato que existe uma hierarquia para discutir com essas instituições, já que o Governo Federal só dá acesso às confederações.  Agora abrimos uma porta que nos trarão respostas mais rápidas e eficazes aos assuntos relacionados aos médicos brasileiros”, declara a Dra. Lúcia Santos.
A CNM vem para dar mais força à classe médica nos municípios e estados do Brasil, nos assuntos locais e nacionais, como exemplo as negociações com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), ou seja, possibilitando mais acesso a discussões junto ao Governo Federal.
Para o Dr. Samuel Rêgo, Presidente do SIMEPI, a criação da Confederação Nacional dos Médicos é um fato histórico e que fará grande diferença na luta sindical em âmbito nacional. “Agora ganharemos mais força e poder de negociação, com acesso direto ao Ministério do Trabalho e sem dúvida é um novo capítulo na história do sindicalismo médico brasileiro”, conclui.

IEL discute ações de inovação para o Piauí

Intuições parceiras da MEI -Mobilização Empresarial pela Inovação, Instituto Euvaldo Lodi- IEL Piauí e Sebrae Piauí, discutem e propõe ações para promoção da Inovação Empresarial  no Piauí de 2017 a 2019, em Brasília.

A superintendente do IEL Piauí, Lauriane Coelho e o gestor de projetos Sebrae Piauí, Samuel Melo, participam do evento que esta sendo realizado na Confederação Nacional da Indústria – CNI.

A Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) é um movimento que visa a estimular a estratégia inovadora das empresas brasileiras e ampliar a efetividade das políticas de apoio à inovação por meio da interlocução construtiva e duradoura entre a iniciativa privada e o setor público. O desafio é fazer da Inovação uma estratégia permanente das empresas.

Nesse sentido, a MEI apresenta novo planejamento estratégico para período de 2017 a 2019. A expectativa é que os novos conceitos de visão, missão, objetivos estratégicos e seus desdobramentos em um plano de ação potencializem as contribuições para fortalecer a elevar ainda mais a inovação empresarial no Brasil.

Loja da Apple em Teresina terá grandes lançamentos

Local de desejo, a primeira Apple Premium Reseller (APR) chega a Teresina a partir do dia 20 de fevereiro. A iOne escolheu a capital piauiense para receber sua segunda APR da região Nordeste. A loja premium da Apple funcionará no Teresina Shopping. O público poderá encontrar os produtos da Apple, além de oferecer a assistência técnica credenciada e o foco na experiência do consumidor serão grandes diferenciais da loja.

Imagem: Internet

Com quase 250m²,  a iOne seguirá o padrão das APRs mundiais apresentando a melhor experiência possível para o cliente, como explica o gerente de marketing da iOne, Nelson Gurgel. “A iOne trará a Teresina a primeira loja premium da Apple no Piauí, além de assistência técnica Apple na própria loja. Estamos muito empolgados em trazer uma loja que vai primar pela experiência”, disse.

Nelson Gurgel explica ainda, que a primeira APR já foi inaugurada em Fortaleza no início deste ano e Teresina será a segunda capital nordestina a receber a loja. “Por meio de pesquisas externas com potenciais consumidores percebemos uma demanda muito grande e reprimida, por isso optamos por Teresina”, destaca.

Os clientes também poderão encontrar na iOne várias marcas de acessórios como a Goldentec.

SIMEPI ameaça suspender atendimento pelo IAPEP/PLAMTA

O Sindicato dos Médicos do Piauí, por meio da Comissão Brasileira de Hierarquização de Procedimentos Médicos do Piauí – CBHPM/PI, tem se mobilizado contra os constantes atrasos referentes aos pagamentos do Instituto da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí – IASPI/PLAMTA, antigo IAPEP Saúde. Segundo a categoria médica, os atrasos nos repasses chegam até cinco meses.

Segundo Valrian Campos Feitosa, Presidente da CHBPM/PI, ao longo dos anos, vários acordos foram feitos com a categoria, mas não estão sendo cumpridos. Incluindo o não cumprimento do aumento do valor dos procedimentos médicos, que estão bastante defasados.

Valrian Feitosa ainda completa sobre outra pauta de reivindicação da categoria que é sobre as glosas. Isso acontece quando o IASPI/PLAMTA autoriza o procedimento, mas não efetua o pagamento do mesmo. Por consequência, o SIMEPI está acionando a justiça para reivindicar a correção deste ato ilegal. “Imagine o médico trabalhar, eles autorizam fazer o procedimento e quando for para receber foi glosado. Sem contar que o médico não recebe justificativa para tal, fora a burocracia. Desta forma teremos que parar”, enfatizou o Presidente.

Além disso, a categoria também questiona a atualização de um novo software de atendimento que deverá ser custeado pelos próprios médicos. “Para o médico poder atender no IAPEP ele precisa dessa plataforma. Nesse caso, a entidade está cobrando o valor de R$ 1.100 para implantação. É um absurdo, pois em outros planos de saúde é a própria operadora que fornece o sistema para o médico. Nós fizemos um acordo e ficou decido que o valor seria reduzido para R$ 60, mas não estão cumprindo”, ressaltou Samuel Rêgo, presidente do SIMEPI.

 

Para Lúcia Santos, Diretora do SIMEPI e da Federação Nacional dos Médicos – FENAM, o IAPEP/PLAMTA há muito tempo está funcionando somente pela responsabilidade do médico em manter o atendimento. “Na verdade, os médicos não estão recebendo. Recentemente, no último mês, o relatório online apagou todos os procedimentos que os médicos fizeram. Nós chamamos os usurários para que tomem uma iniciativa junto com os médicos frente ao IAPEP/PLAMTA, para que isso seja corrigido o mais rápido possível, pois o desconto é feito no contracheque dos funcionários, mas para onde está indo esse dinheiro é o que perguntamos, a situação está insustentável. Sabemos que o plano de saúde para os funcionários do estado é um direito adquirido há muito tempo. Nós médicos queremos prestar um serviço adequado, mas estamos em uma situação muito difícil”, enfatizou a Diretora.

 

Recentemente, o Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado do Piauí (SINDHOSPI) também promoveu uma paralisação por descontentamento relativo aos baixos valores que estavam sendo praticado pelo IAPEP/PLAMTA. Consultas, exames e cirurgias eletivas haviam sido suspensos devido ao atraso no pagamento do Governo do Estado. A suspensão durou 20 dias.

Empresas em crise precisam de novas condições para crescer e gerar emprego

Diante do cenário econômico atual brasileiro, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) está defendendo o aperfeiçoamento do Programa de Regularização Tributária (PRT), que parcela as dívidas das empresas com o Fisco. As bases do programa, que estão na Medida Provisória 766/2017, em tramitação no Congresso, representam um avanço diante das condições atuais, mas são insuficientes para garantir o pagamento efetivo dos impostos atrasados e melhorar a arrecadação do governo.

Por isso, a indústria apoia as emendas parlamentares que visam a melhoria das condições do programa. Pelo menos 150 das cerca de 370 emendas apresentadas por parlamentares ao texto do governo, que incluem o aumento do número de parcelas e a redução de multas, juros e encargos, têm esse objetivo e facilitam a adesão das empresas ao programa. Na avaliação da CNI, o grande número de emendas apresentado por parlamentares de mais de 17 partidos e 20 estados demonstra a preocupação suprapartidária com a crise vivida pelas empresas e o país.

A CNI destaca que condições mais favoráveis para o parcelamento das dívidas são necessárias porque a crise econômica, que já perdura por três anos, debilitou as finanças das empresas brasileiras. Em 2016, por exemplo, o faturamento da indústria de transformação teve uma queda de 12,1% frente a 2015. Foi o terceiro ano consecutivo de queda nas vendas do setor, como mostra a pesquisa Indicadores Industriais, da CNI.

Além disso, os juros altos e as dificuldades de acesso ao crédito pioraram a situação das empresas. “Com a recessão, muitas empresas estão endividadas e não conseguiram pagar os impostos devidos”, afirma o economista da CNI Mário Sérgio Carraro Telles. Ele explica que a inadimplência com o Fisco tem um custo elevado que vai além das multas e dos juros: a empresa fica com o cadastro negativo, não pode obter financiamento em bancos públicos e fica impedida de participar de licitações. “Por isso, a regularização das dívidas tributárias é fundamental para a recuperação financeira das empresas e a retomada da atividade econômica”, destaca Telles.

As principais propostas defendidas pela CNI para o aperfeiçoamento do Programa de Regularização Tributária são:

  • Permitir o pagamento da dívida em 240 prestações mensais e sucessivas, calculadas a partir de um percentual sobre a receita bruta do mês anterior, ou sobre a receita bruta mensal média de 2016, o que for maior. Esse percentual deve ser variável, de acordo com o porte da empresa.  O PRT permite o pagamento em, no máximo, 120 prestações mensais, com parcelas menores, porém crescentes, nos três primeiros anos e o saldo remanescente dividido em percentuais iguais em 84 prestações mensais.
  • Estipular redução de multa, juros e encargos legais. A proposta é adotar os percentuais de redução estabelecidos na Lei 11.941/2009 (Refis da Crise).  O PRT não prevê redução de multas, juros e encargos.
  • Ampliar a possibilidade de uso dos créditos tributários no abatimento das dívidas que serão parceladas no PRT. O programa não permite, por exemplo, o uso de créditos de prejuízo fiscal na quitação das dívidas que estão no âmbito da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).
  • ​Retirar a exigência de apresentação de carta de fiança ou seguro garantia judicial para parcelamentos de débitos com valor superior a R$ 15 milhões no âmbito da PGFN. O custo elevado para obtenção dos dois instrumentos exigidos pode inviabilizar a adesão das empresas ao PRT.
  • Permitir a inclusão no parcelamento do PRT de todas as dívidas com a União, inclusive aquelas administradas por órgãos da administração direta e indireta, fundações e autarquias, como Ibama e Anvisa.

Escolha das majestades abre oficialmente o carnaval de THE

Iniciando oficialmente o calendário do Carnaval 2017 de Teresina, a escolha das majestades da folia movimentou a noite da última sexta-feira(10). O evento é realização da Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC). Este ano, a Fundação inova no Carnaval coroando também a primeira Rainha Trans. A eleita foi Andressa Kawuany.
Com mais de 2.500 pessoas, o Theresina Hall foi palco de um verdadeiro espetáculo cultural. A música ficou por conta do grupo Samba do Coreto, que batucou em canções conhecidas e veneradas pelos foliões. Para o presidente da FMCMC, Luís Carlos Alves, a experiência de celebrar a escolha de reis e rainhas é uma forma de manter viva uma tradição. “É maravilhoso poder acompanhar todo o processo de escolha, é gratificante ver a animação do público e a emoção dos candidatos. Nosso objetivo é manter viva uma cultura e levar alegria a população”, disse o presidente.
Dando início aos desfiles, os candidatos da terceira idade arrancaram aplausos de todos os presentes. Na disputa pelo prêmio de R$ 2.000 estavam quatro homens e nove mulheres, dentre eles, João Batista e Antonia Alves de Sousa, foram coroados as autarquias da terceira idade.
Um dos momentos mais especiais da noite foi a coroação das novas majestades da acessibilidade, conhecidos com Juca e Fatinha, e a despedida dos representantes de 2016. Para a jornalista e jurada Graça Batista, é prazeroso participar de um evento que envolve a comunidade com questões culturais e sociais. “É uma alegria participar da banca de jurados em um evento que reúne a comunidade, mostra os talentos espalhados pelos bairros e valoriza a cultura local, nosso carnaval e a paz”, ressalta.
A noite foi ganhando mais ritmo e ficando com ar competitivo quando os candidatos a Rei e Rainha tradicionais subiram ao palco. Oito candidatos a Momo esbanjaram alegria e malemolência na passarela, mas com mais da metade dos votos o título ficou com João Paulo. Assim como os homens, as quatro candidatas a Rainha, mostraram muito samba no pé, beleza, postura e animação. A disputa foi acirrada garantindo o empate entre duas concorrentes e uma nova votação do júri, que coroou Karolina Letícia. Os dois levaram o prêmio no valor de R$ 4.000.
Durante toda a festa, as torcidas organizadas mostraram muita empolgação ao levantarem cartazes e gritos de guerra ensaiados.
Segundo a jurada e jornalista Dina Magalhães, a folia não representa somente festa e sim um papel social diante a sociedade. “A Prefeitura tem um papel fundamental junto com a FMCMC, de realizar essa grande festa popular inclusiva, misturando pessoas que normalmente eram excluídas da sociedade”, afirmou a jornalista.
Finalizando a noite e com o objetivo de ser uma plataforma para a causa das pessoas trans e pela busca da igualdade, quatro candidatas competiram para ver quem seria coroada como a primeira Rainha Trans do Carnaval de Teresina. Mostrando um gingado único e uma simpatia ímpar, a jovem de 25 anos, Andressa Kawuany levou o título e o prêmio de R$ 2.000. Segundo a jovem, o momento enfatiza a igualdade de gêneros. “Eu estou sem palavras para descrever o que sinto”, disse.

Museu do Piauí será reaberto após reforma

Depois de passar por uma ampla reforma, o Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes (MUP) será reaberto nos próximos dias (13). A solenidade terá a presença do governador Wellington Dias e do secretário de Estado da Cultura, Fábio Novo. Na oportunidade, haverá apresentação do Quarteto de Cordas da Orquestra Sinfônica de Teresina e abertura da exposição temporária “Piauí Paisagens”, com fotografias de Aureliano Muller, Paulo Barros, Manoel Soares e Juscelino Reis.

O MUP possui acervo diversificado que compreende desde o período pré-histórico ao contemporâneo. A reforma, iniciada em junho de 2016, contemplou melhorias na estrutura física, além da implantação de um novo projeto museográfico. O palácio situado no Centro de Teresina ganhou novas salas, além de pinacoteca (galeria de pinturas) e recursos didáticos que auxiliarão no ensino-aprendizagem.

O projeto contempla uma nova disposição das salas do Museu do Piauí, com o devido suporte, adequação e iluminação. “O museu tinha algumas salas dedicadas a exposições de artes, mas eram amostras que não tinham o devido suporte. Nós vamos montar uma pinacoteca com vários seguimentos na área das artes plásticas”, comenta o arquiteto responsável pelo projeto, Paulo Vasconcelos.

Novidades

Na nova organização interna das salas do museu haverá espaço dedicado à arte sacra. As peças ganharão nova cenografia, possibilitando recursos de comunicação mais atrativos para o público que visita o local. Duas salas dedicadas às culturas negra e indígena serão montadas, além do tradicional espaço dedicado à história do Piauí.

Os ex-governadores piauienses também ganham lugares de destaques no palácio. Peças da família dos ex-governadores Eurípedes de Aguiar e Leônidas Melo, dentre outros, serão expostas no MUP. O museu também passa a expor aos visitantes peças da escritora e jornalista Genu Moraes, filha do ex-governador Eurípedes de Aguiar.

“Nesse novo projeto, o museu vai ficar mais atualizado, interessante, confortável e o acervo será mais valorizado. Passamos a dar a devida atenção às peças já existentes, que vão dividir o espaço com novas peças adquiridas e doadas para o nosso museu, que a partir de agora ficará à altura dos museus mais atualizados do Brasil. Esperamos, com isso, revitalizar o palácio e atrair um público ainda maior”, afirma a coordenadora do Museu do Piauí, Dora Medeiros.

Entre as novidades, Dora cita ainda a presença de objetos pertencentes às comunidades remanescentes indígenas do Piauí: Tabajara e Cariri. “O museu tem um papel muito importante na preservação dessa cultura indígena, que não poderia ficar de fora desse novo projeto”, completa a coordenadora.

A equipe do novo projeto realizou um trabalho de pesquisa que abrange a intervenção em vários espaços, com o objetivo de tornar o museu mais didático e, assim, melhorar a interação com as escolas. No pátio será colocada uma espécie de linha do tempo referenciando os principais momentos históricos, para facilitar a compreensão de conteúdos vistos em sala de aula. O objetivo é que o museu se torne uma extensão das escolas, servindo como base para educadores na consolidação do ensino. Outra novidade é a aquisição de mais peças que retratam a cultura popular.

Reforma

A reforma contemplou a parte elétrica e hidráulica, incluindo ainda a climatização, que vai oferecer mais conforto aos visitantes. Desde 1980, o local não sofria uma intervenção como essa.

“Além da reforma física, que é a maior dos últimos anos, nós fizemos um trabalho de pesquisa sobre os espaços e ambientes que estão sendo refeitos. Reabriremos o museu com acervo restaurado e uma nova museografia”, afirma o secretário da Cultura, Fábio Novo.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), investiu cerca de R$ 360 mil na reforma do Museu do Piauí. Além disso, o novo projeto museográfico, orçado em R$ 300 mil, foi realizado com apoio do Sistema Estadual de Incentivo à Cultura  (Siec).

Histórico

Em 1934, por iniciativa do professor Anísio Brito, foi criada uma sessão do Museu do Piauí no Arquivo Público. No entanto, o museu só seria fundado em 1941, e só em dezembro de 1980 ganharia o Palácio da Praça da Bandeira como sede própria, na gestão do então secretário da Cultura, Wilson Brandão.

O Museu do Piauí possui um acervo eclético, com aproximadamente sete mil peças. Integram este acervo artefatos pré-históricos, como peixes e troncos fossilizados, louças da Companhia das Índias, porcelanas chinesas e inglesas, mobiliário e quadros do século XIX, como a famosa tela de “Dom Pedro II” de Victor Meirelles, além de obras de arte contemporânea de renomados artistas piauienses como Gabriel Archanjo e Dora Parentes, dentre outros.

Também são encontrados no acervo do museu: cédulas, moedas, medalhas, indumentárias da guarda nacional, machados primitivos, urna funerária, arcos, flechas, artesanato piauiense, entre outras peças de relevância cultural.

Carnaval invade o centro de Teresina neste sábado(11)

Quem for para o Centro da cidade neste sábado (11) realizar compras vai se deparar com muita alegria e festa. A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC), em parceria com o Sindicato dos Lojistas do Piauí (Sindilojas/PI), levará sua Trupe de Carnaval para as ruas do Centro.
Imagem Ilustrativa
A partir das 10h, a trupe carnavalesca da FMCMC sairá da frente do Clube dos Diários e seguirá pelas ruas Paissandu, 13 de maio, Simplício Mendes, Praça Rio Branco, retornando para o ponto de partida no Clube dos Diários. Na trupe estarão Rei e Rainha do Carnaval, corpo de baile do Teatro do Boi, atrizes do bloco das raparigas, acompanhadas de banda que animará quem estiver pelo Centro com marchinhas de carnaval e muita festa.
“O Sindilojas já tem uma parceria firme com a Fundação de Cultura e nos convidou para participarmos da abertura da programação de vendas das lojas do Centro para o carnaval. Vamos levar nossa trupe carnavalesca para tornar esse momento mais alegre e divertido, além de ser uma ótima oportunidade para despertar o interesse do consumidor e resgatar a população para ações no Centro da cidade”, explicou Kleiton Marinho, gerente de Promoção Artística e Cultural da FMCMC.