Hipertensão é fator de risco para problemas no coração, cérebro e rins

Celebrado nesta quinta-feira (26), o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial alerta para a necessidade do acompanhamento médico e da adoção de hábitos saudáveis. Apenas em Teresina, segundo dados do Ministério da Saúde, 23,2% da população é hipertensa.  A prevenção da hipertensão arterial sistêmica é baseada na mudança do estilo de vida, enfatiza o cardiologista do Hapvida, Maurício Paes Landim.
“Adotar novos hábitos como alimentação saudável e diminuir a ingestão de sal e gordura, é muito importante. Também é recomendável, manter o peso ideal para a altura e praticar atividade física regularmente. Hábitos danosos como fumar e ingerir bebida alcoólica, são agravantes”, aconselha.
Tentar compensar o stress do dia a dia, procurando fazer alguma atividade prazerosa para compensar, são medidas gerais que podem evitar a doença. Uma quantidade considerável dos registros de pressão alta é de origem genética, nesses casos, o acompanhamento ganha uma importância ainda maior, complementa o especialista.
Para aquelas pessoas que já foram diagnosticadas com hipertensão, a orientação é que o tratamento medicamentoso seja cumprido à risca, tendo em vista que o problema pode acarretar uma série de agravantes. “É preciso visitar regularmente o cardiologista e medir a pressão arterial frequentemente, para saber se o medicamento está combatendo a doença, pois muitas vezes o paciente está tomando a medicação e a pressão não está controlada. A hipertensão também é um fator de risco para problemas no coração, cerebrais e renais, então a grande preocupação não é apenas saber que é hipertenso, é fundamental manter o controle da pressão”, explica Maurício Landim.
O cardiologista enfatiza que todas as pessoas devem aferir a pressão arterial regularmente, não somente aquelas com um histórico familiar ou sedentárias, pois a prevenção deve ser diária.

Cuidados com a voz marcam o mês de abril

No dia 16 de abril é celebrado o Dia Mundial da Voz. A data tem como principal objetivo chamar a atenção da população em geral para os cuidados de preservação da voz, ficando alerta às alterações da voz, que podem ser um sinal de doenças. O câncer de laringe é um exemplo preocupante de como a falta de importância com a voz pode se manifestar

A fonoaudióloga Michele Izaias alerta da importância de difundir hábitos saudáveis na manutenção da qualidade vocal para a necessidade de boas condições independente dela ser ou não um instrumento de trabalho.

Michele Izaias ainda frisa a importância em evitar certos descuidos como gritar e abusar do pigarro, poupar a voz dentro de um ambiente com muito ruído, ou usar sprays e pastilhas para amenizar uma alteração vocal. “Tudo isso traz um prejuízo a nível de prega vocal, mascarando sintomas e gerando uma rouquidão posterior”, informa.

Em casos de alterações vocais que duram mais de duas semanas recomenda-se a procura de um profissional para avaliação especializada. O cigarro e o uso excessivo de álcool são agravantes que podem propiciar um câncer nas pregas vocais ou em estruturas próximas a ela. Quando o câncer é diagnosticado em estágio inicial, as chances de recuperação são maiores.

O otorrinolaringologista, Erick Barros indica cuidados básicos para prevenção

 

Cantores, dubladores, locutores e atendentes de telemarketing são alguns dos profissionais que necessitam manter a qualidade vocal para exercerem a sua função. Leonardo Carvalho, cantor da banda Xenhenhem, admite praticar uma série de exercícios dentro da profissão e aponta a necessidade de hidratação regular com água em temperatura ambiente para aliviar o instrumento de trabalho.

“Antes e após o show, faço um alongamento da cabeça e pescoço, aquecimento vocal, exercícios de canto e me mantenho hidratado bebendo água em temperatura ambiente. Além disso, realizo exercícios durante a semana para treino vocal”, revela o cantor Leonardo Carvalho.

Algumas doenças e condições como a má alimentação, doenças gastrointestinais, cardiorrespiratórias e alérgicas podem afetar e até causar a perda da capacidade vocal. O otorrinolaringologista, Erick Barros indica cuidados básicos para prevenção. “O ideal é que profissionais com elevada demanda vocal realizem fonoterapia para uso correto da voz, além de instrumentos de amplificação, como o microfone, e ingerirem bastante água durante suas atividades para hidratação adequada do trato vocal”, explana.

Como a voz é um instrumento de trabalho essencial para muitos profissionais, outra dica da fonoaudióloga Michele Izaias é que se deve evitar alguns alimentos como o café, a água gelada e comidas gordurosas como o chocolate durante o dia ou antes do uso da voz profissionalmente.

A fonoaudióloga Michele Izaias

 

Exercícios de pouco impacto atraem grávidas para academias

Período marcado por transformações do corpo e na mente, a gestação impõe uma série de dúvidas para as mulheres.  Muitas evitam praticar exercícios físicos por receio, no entanto, com a orientação profissional correta, é possível fugir do sedentarismo nessa fase e garantir uma série de benefícios para nova mamãe e para o bebê. Esse cuidado especial aliado a uma alimentação saudável pode ser o segredo para uma gravidez mais tranquila.

Pensando nessas mudanças e na preocupação das mulheres com a sua saúde e a do bebê, as academias se especializam em oferecer tratamento diferenciado, atendendo a necessidade de cada mãe, de modo que durante a gestação, o organismo materno passa por várias alterações metabólicas, físicas e emocionais.  Assim, cada mudança é necessária para que esta nova mãe consiga atender todas as demandas características do período gestacional, do parto e do período pós parto. Dentre as principais alterações, é possível destacar o aumento da liberação de estrógeno e de progesterona; a alteração no tempo de reação e equilíbrio.; alterações nos processos emocionais e cognitivos, como insônia, ansiedade e outros.  Além do aumento das mamas, da frequência cardíaca e do volume de sangue.

 

 

Em geral, as atividades mais procuradas pelas gestantes estão relacionadas à caminhada, yoga e hidroginástica. Esta última, em especial, consegue proporcionar o alívio da pressão nas articulações dos membros inferiores, o auxílio do retorno venoso e do sistema linfático. Entretanto, uma gestante saudável e adepta da musculação (ou de outras atividades) pode continuar o seu treino tranquilamente desde que siga todas as orientações do professor e respeite os novos limites do corpo. Para proporcionar um atendimento diferenciado, a Bodytech oferece o BT Care, programa que foi criado com o objetivo de trazer saúde e bem-estar aos clientes que tenham alguma condição especial, como é o caso das mulheres grávidas. O intuito é melhorar a qualidade de vida durante a gestação através de uma grade de exercícios físicos e seguros que respeitam a individualidade e o processo gestacional.

“A primeira coisa que a gente pede é que a grávida converse com seu médico para que ele libere a atividade física. Depois disso, a gente vai conversar um pouco com ela para auxiliar na escolha da atividade ideal para o momento em que ela está. No programa Care faz uma anamnese e faz um programa de treinamento para cuidar mais de perto da grávida. Muitas se sentem em um momento delicado, com a autoestima baixa porque em muitos casos o corpo muda muito, ficam acima do peso. Então, a gente usa um pouco da psicologia também. Indicamos atividades com pouco impacto, como por exemplo a musculação, hidroginástica, aulas de alongamento, pilates, yoga”, afirma a professora de educação física Alline Lustosa.

Para a prática de atividades físicas é primordial o acompanhamento de um profissional de educação, com isso, na Bodytech todos os professores estão atentos ao equilíbrio postural, intensidade dos exercícios e frequência cardíaca. “Adotamos várias precauções, em especial a questão da intensidade do exercício, a duração da atividade física que ela vai fazer. Sempre aconselhamos que ela use um monitor cardíaco para nós ficarmos acompanhando a frequência dos batimentos dela para evitar que tenha alguma alteração na pressão arterial e que isso possa afetar ela e o bebê. As mulheres que já praticam atividade de impacto, como corrida e jump, antes de engravidar suportam bem. Mas nos casos em que a grávida era sedentária antes da gravidez, não aconselhamos. Também evitamos exercícios em que a mulher necessite ficar de barriga para baixo, por exemplo, por conta da tendência de ter diástase abdominal e esses exercícios podem aumentar mais, o que pode deixar a barriga mais flácida depois do parto”, finaliza a profissional.

Confira os Penteados do Lollapalooza 2018

Música, bons shows, diversão e um desfile de estilo no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O final de semana foi marcado pelo  Lollapalooza, Arrumar-se para o evento parece tarefa fácil, mas nós sabemos que pode ser um dilema. Quando o assunto é o cabelo, vale investir em um penteado que incremente o look e, acima de qualquer coisa, que dure o dia inteiro! Para inspirar, selecionamos 5 penteados para o Lollapalooza 2018 direto dos perfis no Instagram dos hairstylists da equipe de Marcos Proença!

 

 

 

 

 

Sedentarismo entre mulheres gestantes ainda preocupa médicos

Pesquisa divulgada pela publicação oficial do American ObstetriciansandGynecologists (ACOG), revelou que 47% das grávidas ganham mais peso do que o indicado durante a gestação. As dúvidas ainda são muito freqüentes e muitas mulheres, por mais preparadas que pensem estar, enfrentam e se surpreendem com a sua condição.

 A estudante de enfermagem Morgania Marques, 21, enfrentou algumas dificuldades na gravidez, uma delas foi manter uma boa alimentação. Mesmo sendo da área da saúde passou pela surpresa de uma gravidez não planejada. E segundo ela, foi exatamente conciliar o seu ritmo de vida, estudo e trabalho, e manter os cuidados com a saúde o seu maior desafio na gestação da primeira filha, Hadassa. “Ter hábitos mais saudáveis na correria, do dia a dia e melhorar minha alimentação foi o mais difícil”, afirma.

Este é um fator importante para o qual alerta a obstetra Jesca Villa Verde, do Hapvida Saúde. A médica faz questão de frisar um fator importante que não pode ser esquecido, não só por mulheres grávidas, mas por todas: o combate ao sedentarismo. “O aumento da expectativa de vida e seu impacto sobre a saúde da população feminina, torna imperiosa a adoção de medidas para melhorar a qualidade de vida durante e após o climatério. Principalmente, a prática de exercícios, pois melhora a aptidão física nas doenças crônico-degenerativas. Gestantes que não têm uma alimentação adequada na gravidez aumentam de peso consideravelmente e colocam em risco a sua saúde e do feto”, explica a médica do Hospital Rio Poty.

A obstetra lembra que a preocupação da comunidade médica com os cuidados à saúde da mulher se dá em todas as fases de sua vida. Segundo ela, deve ser prestada uma assistência integral à saúde da mulher, incluindo ações de saúde que contribuam para a garantia dos direitos humanos e reduzam a morbimortalidade com a prevenção. Um exemplo disso é que dados do IBGE também apontam que mais de 36% da população feminina do Piauí nunca realizou uma mamografia.

 

DSTs e planejamento familiar ainda são grandes desafios

Jesca alerta para os avanços e a melhoria na assistência obstétrica, no planejamento familiar, no combate à violência sexual e doméstica. “Isso tudo agregado também a prevenção e o tratamento de mulheres vivendo com HIV/ Aids e as portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e de câncer ginecológico”, acrescenta.

Dentre os problemas de saúde das mulheres, os mais comuns em todo o mundo estão as IST(Infecções Sexuais Transmissíveis) que se não tratadas podem evoluir para uretrites, cervicites, DIP, infertilidade, úlceras e verrugas genitais ou ficarem assintomáticas.  Há ainda o câncer de mama, câncer do colo uterino, as infecções do trato urinário, as candidíases, vaginoses bacterianas, a síndrome dos ovários policísticos.

Prevenção é a maior aliada da mulher

As doenças sexualmente transmissíveis podem ser evitadas com uso de preservativo, o câncer de colo de útero pode ser evitado com consultas e exames frequentes no ginecologista, o câncer de mama pode ser diagnosticado em fase inicial melhorando todo o prognóstico e aumento a chance de cura desse câncer. “Um pré-natal qualificado evita problemas para a mãe e o bebê. Atualmente, existem ações e programas  de climatério, planejamento familiar, prevenção do câncer de mama e de colo de útero, atenção obstétrica humanizada sem riscos à saúde da mulher e do seu filho”. alerta.

Outra questão importante que é a necessidade de qualificação e humanização do parto voltou a ser priorizada agora. Já que uma das causas de morbidade nas mulheres é a causa obstétrica, por doenças que acometem a mulher nesse período ou até complicações no parto.

Hábitos que contribuem para a saúde da mulher

 1. Urinar após o coito diminui o surgimento de infecções no trato urinário;

 2. Higienização da vulva após relação sexual;

 3. Após evacuação fazer a higienização de frente para trás evitando risco de infecção urinária;

Hábitos que prejudicam a saúde da mulher

1. Usar o mesmo absorvente externo por muito tempo. Pois, há uma proliferação de bactérias e ou fungos que ocasionam corrimentos e coceiras, podendo assim abrir portas para outras infecções. Recomenda-se trocar o absorvente de 3/3 horas. Não passar mais que 4 horas com o mesmo absorvente interno, pois pode facilitar as infecções;

 2. Usar protetores diários com frequência dificulta a transpiração local, levando a proliferação de bactérias e fungos;

 3. Excesso de medicação e automedicação para cólica menstrual pode ser prejudicial;

 4. Uso de produtos cosméticos dentro da vagina pode aumentar a presença de infecções;

 5. Dor na relação sexual pode ser indicativa de doenças inflamatórias. Não tratar pode causar aumento da secreção vaginal, principalmente se houver alterações de cor e presença de odor.

 

Metade dos casos de infertilidade masculina são causadas por DST’s

A infertilidade masculina ainda é pouco discutida na sociedade mas é responsável por cerca de 30% dos casos onde o casal possui dificuldade para gerar um bebê, sendo igual a porcentagem da infertilidade feminina. Entre tantas causas que podem causar a infertilidade do homem, as doenças sexualmente transmissíveis está entre elas, representando cerca de 15% dos casos.
Os aumentos de casos de sífilis, gonorreia e clamídia mostra a necessidade de se falar em métodos de prevenção para evitar as DST´s.  Segundo o especialista em reprodução humana, Anatole Borges, o uso do preservativo é essencial em todas as relações sexuais, inclusive no sexo oral, onde pode ocorrer a transmissão do papilomavirus (HPV). Além de não apresentarem sintomas, muitas infecções costumam ser detectadas apenas em exames específicos.
Anatole Borges, especialista em reprodução humana, diz que jovens estão usando menos preservativo e alerta para infertilidade que as DST’s pode causa
“No homem, as DSTs podem levar à obstrução dos canais que levam os espermatozoides do testículo até participar da formação do líquido seminal, causando com isso, infertilidade, ou interferindo na quantidade e /ou qualidade do líquido seminal, provocando alterações no sêmen que podem afetar o número, a motilidade ou conteúdo no interior dos espermatozoides no ejaculado. Em alguns casos, estas infecções comprometem de tal forma o transporte das células germinativas masculinas que o espermograma fica com total ausência ou quantidades muito pequenas de espermatozoides. Mas é bom deixar claro que, a fertilidade feminina também pode ser afetada pelas doenças sexualmente transmissíveis”, explicou
No que se refere às DSTs, uma das grandes preocupações dos órgãos de saúde é a sífilis. Dados oficiais apontam que de 2005 a 2013, os casos de grávidas com a infecção pularam de 1.863 para 21.382, uma elevação de mais de 1000%. Como a enfermidade pode passar de mãe para filho, os episódios dessa ameaça tiveram um crescimento de 135%. No entanto, como o Ministério da Saúde só notifica casos de gestantes e bebês, não é possível ter um cenário completo do avanço da doença.
Anatole afirma que estes dados são preocupantes e mostra como a sociedade vem usando cada vez menos o preservativo nas relações sexuais. “Além dessas doenças, o número de casos de HIV também tem crescido e isso acende a preocupação com a falta de prevenção da população, principalmente dos jovens. A diminuição no uso de preservativos é um acontecimento global,  e está causando o reaparecimento em massa de antigas DSTs, não só no Brasil, mas também nos Estados Unidos e na Europa”, alertou Borges.

Dieta lowcarb pode causar perda de energia e danos ao organismo

 

Início de ano geralmente é a época em que mais se procura pela dieta ideal para voltar ao peso, se livrar dos quilinhos a mais das festas em família e do carnaval. A dieta lowcarb – restrição forte ao consumo de carboidratos – é uma das mais procuradas nos dias de hoje. Se você digita “dieta lowcarb” nos sites de busca, encontrará diversos anúncios e opções de cardápios. Mas todo cuidado é pouco.

A nutricionista Alessanda Gayoso Fontenelle, do Hapvida Saúde, alerta para os riscos de se adotar uma dieta restritiva. Segundo a profissional, nem todo mundo pode adotar uma medida drástica como cortar o carboidrato no dia a dia. “Essa dieta dever ser acompanhada por um nutricionista, pois essa restrição de carboidrato pode não ser o melhor caminho para emagrecer, além disso os carboidratos são fontes de energia, e é fundamental ter uma dieta equilibrada”, destaca.

 

A nutricionista Alessanda Gayoso Fontenelle

 

Os carboidratos são fontes de glicose no organismo. Quando é consumido de forma exagerada, o nível de glicose aumenta e ela passa a ser reservada em forma de gordura, sendo eliminada antes de se acumular em forma de banha, caso seja consumida pelo organismo antes da próxima refeição.

Para que o organismo consiga fazer essa queima rápida ele precisa liberar um hormônio chamado glucagon, que retira a energia acumulada. Quando a dieta é rica em alimentos com carboidratos, o organismo registra diversos picos de insulina e, por vezes, eles estão tão altos que o glucagon nunca é devidamente liberado. Se o glucagon não for ativado, a gordura acumulada não será queimada. Isso significa que não haverá perda de peso.

Por isso, a nutricionista recomenda que essa dieta só seja feita por praticantes de atividades físicas. “Ela normalmente é recomendada para os que têm boa saúde e são praticantes de atividade física. Sem orientação pode causar danos à saúde, seja pelo excesso de proteínas ou pela falta de energia. Procurar sempre um profissional para adaptar a dieta ao organismo é o primeiro passo para ter sucesso na dieta”, afirma.

Novidades fitness no Piauí com a rede de academias Bluefit

Com 28 unidades por todo Brasil em menos de dois anos no mercado, a rede de academias Bluefit é pioneira no modelo low cost somado a uma oferta de atividades que incluem aulas, lutas e academia tradicional. A rede apresenta para o verão três parcerias inéditas que vão tornar os treinos mais dinâmicos.

Um programa de aulas, da empresa Les Mills + Body Systems, a FitDance e o ICG Connect da Life Fitness são as três novidades na grade de aulas da rede que estão sendo implantadas em todas as unidades.

A FitDance, assim como a Bluefit, usa uma proposta inclusiva composta por coreografias atuais que estão em alta no momento, levando em conta todos os estilos musicais. A aula dura 30 minutos e é didática, para que todos os alunos acompanhem e evoluam.

Quem pratica se movimenta, dança e agita tanto o corpo quanto a mente, elevando o bem-estar. Essa modalidade cresce cada vez mais, conquistando fãs por todo Brasil, por ser uma maneira animada de se exercitar.

Novidade: experiência de ciclismo indoorinterconectada

 

Desenvolvido pela Life Fitness, líder mundial em equipamentos de ginástica comercial, o ICG Connect proporciona a experiência de ciclismo indoorinterconectada. As interfaces de usuário e as animações, compartilhadas pelo computador da bicicleta do usuário ao celular ou tablet do instrutor, facilitam a orientação e o seguimento de instruções e criam uma prática de treinamento envolvente.

software traz quase 30 maneiras diferentes de propor desafios à turma, como colocar os alunos para pedalar com o grupo ou em batalhas entre os times para atingir os objetivos da aula, vencer disputas de equipe e bater recordes pessoais.

O exercício exige esforço, simula subidas, descidas e mudanças de velocidade ao pedalar conforme o ritmo da música. A atividade aeróbica proporciona alto gasto calórico e a pedalada promove tônus muscular e melhora do sistema cardiorrespiratório.

A Les Mills é líder de mercado e pioneira na criação de aulas coletivas, no Brasil possui dez programas para atender diferentes perfis. Além do Body Systemscom uma aula de POWERJUMP, a empresa apresenta também diferentes modalidades em áreas como yoga, pilates e artes marciais.

 

Modalidades inéditas prometem agitar a rotina dos amantes pela prática de atividades físicas

 

Esse plano de aulas surgiu com um sistema testado e revisto por inúmeros profissionais da área da saúde, fisiologistas, psicólogos, terapeutas, entre outros. A cada três meses as aulas são entregues aos professores da Bluefit para serem lançadas na rede com novas músicas e coreografias.

Atendendo diferentes perfis, para quem gosta de treinos mais intensos o BODYATTACK é baseado em movimentos do atletismo e o POWERJUMP, com o mini trampolim, é uma aula mais divertida, porém, com resultados comprovados. Tem também o BODYBALANCE para os mais holísticos, que se baseia no yoga, pilates e tai-chi.

BODYPUMP por sua vez é um treinamento com barras e anilhas e ajuda a desenvolver força, queima calorias e cria resistência muscular em seus praticantes, tudo isso ao efeito repetição que é comprovado cientificamente no alcance de resultados.

Agora, quem gosta de Luta, a pedida é o BODYCOMBAT que se baseia nas artes marciais – capoeira, jiu-jitsu, boxe, muay-thay, entre outras – sem utilizar contato físico ou equipamentos.

Todas as aulas Les Mills atendem as mais fortes tendências de mercado como o HIIT, treinamento intervalo e funcional.

Sobre a Bluefit

A Bluefit é uma rede de academias, com atuação no mercado desde 2015. A rede defende o investimento consciente em saúde e bem-estar, oferecendo o melhor custo-benefício atrelado a uma ampla variedade de serviços, com o objetivo de levar qualidade de vida e saúde para o maior número de pessoas possíveis, sempre pautados pela preocupação e cuidado com o cliente. A rede está presente nas regiões Sul e Sudeste do País, com 28 unidades ao todo.

 

Dica da Nutri: Cuidados com a alimentação na Semana Santa

Dica de Saúde – Conheça os benefícios do peixe na alimentação da Semana Santa
No período da Quaresma muitas pessoas retiram da sua alimentação a carne vermelha e a substitui pela carne branca, por isso os preços desses alimentos tendem a subir nessa época do ano. Algumas dicas facilitam a escolha dos pescados e chocolates, para que o preço não pese no bolso.
Segundo a nutricionista, Larissa Waleria, na Semana Santa podemos optar por alimentos baratos e ricos em nutrientes. “É importante fazer boas escolhas na hora de montar o prato, podendo optar por peixes mais baratos e ricos em Ômega 3, como a Merluza, Corvina, Cavala, Dourado, Sardinha, Atum, além de Iscas de peixe”, destacou Larissa.
A nutricionista Larissa Waléria ressalta os cuidados com a alimentação no período da Semana Santa
O modo de preparo dos pescados deve ser de preferência assado, cozido ou grelhado, evite consumir peixes fritos. Utilize temperos naturais para preparar a carne, lembrando que é importante retirar o couro do peixe antes de consumi-lo, pois a gordura saudável está presente na carne.
O cuidado deve ser redobrado na hora de escolher as sobremesas, evitando as que possuem leite condensado e creme de leite. Quanto aos ovos de páscoa, o chocolate meio amargo é uma boa escolha, já que é mais saudável do que os outros por conter propriedades funcionais à saúde, contendo no mínimo 50%de cacau.

Virose da mosca: médico alerta que casos aumentam em 40% no período chuvoso

As chuvas intensas, características desse período no Piauí, trazem consigo a proliferação de muitos insetos, principalmente moscas e mosquitos. São eles os vetores de diversos tipos de doenças, que tendem a fazer mais vítimas nessa época do ano. Segundo o médico Maurício Paes Landim, diretor clínico do Hospital Rio Poty, as infecções causadas por moscas e insetos aumentam em cerca de 40% nesse período do ano. O especialista faz um alerta em relação aos fatores que causam essas infecções.

“As moscas são vetores de uma série de doenças, como verminoses, viroses, que podem causar infecções intestinais, infecções de vias aéreas superiores. Então, nessa época de chuva, há uma multiplicação desses vetores e é preciso acentuar os cuidados elementares, como cobrir os alimentos quando eles forem à mesa e no momento do preparo, lavar a mão, que é o cuidado que depende de cada um e é muito fácil, barato e simples de ser executado para que essas bactérias e vírus, principalmente as viroses intestinais que são tão comuns nas crianças não progridam e não aumentem sua prevalência”, afirma Maurício Paes Landim.

 

O médico Maurício Paes Landim, diretor clínico do Hospital Rio Poty

É quando a mosca pousa no alimento que ela transmite diversas bactérias, fungos e vírus, aumentando ainda mais os casos da doença. Os sintomas podem ser febre, dor no corpo, desconforto abdominal, diarréia, coriza, moleza e ardência nos olhos. Em casos de infecções virais, os sintomas são mais brandos e costumam desaparecer em cinco dias. Já as infecções causadas por bactérias são mais severas, a febre e a diarréia costumam ser mais intensas.

Além dos cuidados com a higiene, o especialista destaca ainda a necessidade de algumas medidas para combater a infecção. “O tratamento é basicamente sintomático: hidratação, alimentação mais balanceada, repouso, alguns medicamentos para diminuir dores, febres, e, em algumas situações mais raras, pode ser necessário uso de antibióticos e internação do paciente para observação e medicamentos pela veia. Na maioria dos casos, o tratamento não tem muita necessidade de intervenção médica. Mas nos casos mais severos é necessário procurar um centro de saúde de referência para ser atendido por um profissional”, explica.

Especialista dá dicas para aproveitar o Carnaval com saúde e sem ressaca.

O Carnaval está começando e já tem muita gente animada para aproveitar a folia. No entanto, para não perder o pique e manter a saúde em dia é necessário ter alguns cuidados com a alimentação. O alerta é feito pela nutricionista Alessandra Fontenelle que fez um balanço dos alimentos que têm sinal verde (ou seja, podem ser consumidos sem restrições) e aqueles que têm sinal vermelho (que devem ser evitados) para aproveitar a maratona carnavalesca, seja nos blocos ou na passarela do samba, sem nenhuma preocupação.

A especialista do Hospital Rio Poty, situado na zona Norte de Teresina, indica alimentos leves e balanceados na folia, além disso ela orienta aos foliões o consumo de muito líquido, como por exemplo, sucos naturais e água de coco. Para quem exagera na bebida alcóolica, a recomendação é que intercale o consumo com água, frutas e barra de cereal, assim, evitando efeitos mais danosos. “Aconselho que intercale com água, frutas, barra de cereal para evitar um problema maior durante a folia pois com o consumo exagerado de bebida alcoólica o corpo passa por um processo de desidratação causando um problema maior”, frisou.

 

 

Aos foliões que passarão o carnaval no Piauí, a dica é não descuidar da hidratação, com as altas temperaturas, o cuidado deve ser redobrado, assim, eles poderão curtir a folia de momo na sua plenitude e esbanjando saúde. “Devido a nossas altas temperaturas, sol intenso o corpo precisa de cuidados com a hidratação, ingerir bastante água para que o corpo aguente os dias de folia”, indica Alessandra Fontenelle, nutricionista do Hapvida.

1. De quais tipos de alimentos os foliões devem se distanciar quando o assunto é manter o pique e pular o carnaval sem correr riscos de prejudicar a folia por causa de má alimentação?

Alessandra Fontenelle – Alimentos gordurosos, frituras devem ser evitados pelos foliões pois além de prejudicar a digestão, causa uma sensação de estudante, moleza além de azia provocando a mobilidade durante esse perigoso. Além deles devemos evitar alimentos preparados com maionese, molhos, creme de leite pois são muito perecíveis estragam facilmente e pode atrapalhar a diversão do folião.

2. Aqueles que obedecem dietas mais rigorosas o ano inteiro estão permitidos sair da dieta no período do Carnaval, assim como muitos fazem no Natal, ou é possível curtir a folia e manter os mesmos hábitos alimentares?

Alessandra Fontenelle – É possível sim pois consumindo alimentos mais leves, optando por frutas, sucos barrinhas de cereais, comendo de 3 em 3 horas e até consumindo carboidratos de boa qualidade o folião estará pronto para enfrentar os dias de folia.

3. Quanto aos líquidos? As pessoas costumam exagerar no consumo de bebida alcoólica e sofrem as consequências, que cuidados os que não abrem mão de beber devem tomar? Há alguma recomendação para amenizar os efeitos da ressaca?

Alessandra Fontenelle – Devido a nossas altas temperaturas, sol intenso o corpo precisa de cuidados com a hidratação, ingerir bastante água para que o corpo aguente os dias de folia. Em relação àquelas pessoas que costumam exagerar na bebida alcoólica aconselho que intercale com água, frutas, barra de cereal para evitar um problema maior durante a folia pois com o consumo exagerado de bebida alcoólica o corpo passa por um processo de desidratação causando um problema maior. Para amenizar os efeitos da ressaca o ideal é que o folião opte por ingerir muito líquido, investir nos sucos naturais, água de coco, frutas com bastante água, como melancia, tangerina, maçã e melão além de pratos leves e caldos.

4. No caso do Piauí com o nosso clima e hábitos alimentares de dias de festa como as comidas de rua, como os pratos tipo Maria Isabel e creme de galinha que fazem o famoso arrumadinho, alguma recomendação especial em relação a estes pratos e outros também muito consumidos na rua?

Devemos sempre ter cuidado com alimentos vendidos nas ruas, pois os alimentos que não estão em temperatura adequada se estragam com facilidade causando prejuízos. Além de ficar sempre atento às condições higiênicas do local, evite lanches produzidos em locais de procedência duvidosa. Geralmente alimentos vendidos em barraquinhas podem possuir diversos microrganismo que fazem mal à saúde. O ideal é sempre levar seu alimento, como uma barra de cereal assim poderá curtir o carnaval com segurança.

 Receita de um suco detox para curar a ressaca:

200 ml de água de coco

1 fatia de abacaxi

1 lasca de gengibre

Bate tudo no liquidificador e consumir imediatamente.

Marina Ruy Barbosa, Juliana Paes e Sabrina Sato brilham com maquiagem no Baile da Vogue

EUDORA foi a atração no quesito maquiagem na festa de pré-carnaval mais aguardada pelas celebridades e vips da capital paulista, o Baile da Vogue. O evento que aconteceu ontem (1), no Hotel Unique, teve a presença das musas Juliana Paes e Marina Ruy Barbosa, além de Sabrina Sato que apresentou as atrações da noite.

 

Além de looks com muito brilho e glamour, elas tinham em comum a maquiagem toda produzida pela marca Eudora, com destaque para os lábios das três celebridades que escolheram as cores Nude Camarim (Marina Ruy Barbosa e Sabrina Sato) e Rosa Passarela (Juliana Paes) da linha de Batom Lápis, #ColorMatte.

 

Sabrina Sato

 

“Meu carnaval esse ano vai ser muito mais colorido. Me apaixonei pelo batom , me deixou ainda mais confiante durante a festa. Não sai por nada, gente.” comentou Sabrina Sato.

 

“Como eu tenho a pele muito clara, amo batom Nude. Recebi uma maleta de Eudora recheada de produtos e não resisti. Usei tudo hoje!” disse Marina Ruy Barbosa.

 

Marina Ruy Barbosa

 

“No ensaio da Grande Rio usei um tom púrpura de um batom líquido de Eudora e hoje eu quis arriscar nesse lápis Rosa Passarela mate. Todo mundo quis saber o batom que eu estou usando” finaliza Juliana Paes.

 

Nos olhos todas usaram o lançamento de carnaval da marca – Pigmento Multiuso Dourado e finalizaram com as máscaras Alongamento Perfeito e Volume Máximo da linha Diva. Na pele, toda linha Skin Perfection.

 

 

A linha #collormate possui sete cores: Nude Caramim, Rosa Passarela, Roxo Vip, Marrom Estilo, Vermelho Desfile, Pink Fashion e Cereja Top. O produto garante aplicação rápida e precisa, já que proporciona maior firmeza na hora de contornar os lábios. Além disso, o item é prático, perfeito para carregar na bolsa. O preço sugerido é R$14,99.

 

Gastroplastia endoscópica é realizada pela primeira vez no Piauí

 

O endoscopista Lucidio Balduíno Leitão e sua equipe, que contou com o endoscopista Daniel Dutra e o especialista em cirurgia bariátrica Aderson Mourão.

 

No último domingo (28) uma Equipe de médicos piauienses realizou a primeira cirurgia de gastroplastia endoscópica do Piauí. O procedimento aconteceu no Hospital da Unimed Primavera e foi comandado pelo endoscopista Lucidio Balduíno Leitão e sua equipe, que contou com o endoscopista Daniel Dutra e o especialista em cirurgia bariátrica Aderson Aragão.

A técnica foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em novembro e com isso, pacientes com sobrepeso ou obesidade moderada (IMC acima de 30) poderão tratar o excesso de peso com uma nova técnica de redução de estômago aprovada recentemente no Brasil: a gastroplastia endoscópica, procedimento realizado via endoscopia, de forma menos invasiva, sem cortes, que reduz o tamanho do estômago para cerca de 60%, promovendo a saciedade. A perda de peso estimada no período de um ano é de 20% a 25% do peso original.

 

Dr. Lucídio Balduíno Leitão revela que a paciente é do sexo feminino com IMC 32  e que havia tentado outros tipos de tratamento e não conseguia perder peso. “Inovamos e somos o pioneiro com esse novo procedimento no Piauí para combater a obesidade, principalmente para pacientes que não respondem a tratamentos clínicos e não são candidatos a cirurgia bariátrica convencional”, ressalta o endoscopista.

Confira mais informações sobre a cirurgia Gastroplastia endoscópica com o endoscopista Dr. Lucidio Balduíno Leitão:

Como funciona este novo procedimento?

A sutura endoscopica também chamada de gatroplastia endoscópica se aplica pontos no estômago sem cortes no abdômen diminuindo seu volume em até 60%.

Quais as vantagens deste método?

Procedimento menos invasivo feito completamento por via endoscópica com anestesia geral superficial o que leva a menos dor, menor índice de complicação, menor tempo de hospitalização e retorno mais rápido as atividades profissionais.

 

Para quem está indicado esta cirurgia?

Na minha opinião o paciente que mais se beneficia desta técnica é com IMC entre 30 a 40(obesidade leve e moderada) que já tentou o tratamento clinico e teve insucesso, principalmente se tem outras doenças associadas como esteatose do fígado, pressão alta, diabetes, apneia do sono.

Para os pacientes com IMC acima de 40 a melhora opção ainda é a cirurgia videolaparoscopica, evidente que para estes pacientes com IMC acima de 40 que relutam em fazer a cirurgia videolaparoscopica a gastroplastia endoscópica pode ser uma boa opção.

Qual a expectativa de perda de peso?

Em média é de 20 a 25% do peso, mais como toda técnica endoscópica e ou cirúrgica isto depende de outros fatores, é muito importante o paciente adotar um novo estilo de vida, mudar hábitos alimentares, iniciar atividades físicas, dar seguimento depois do procedimento com uma equipe multi disciplinar de nutrição, psicólogos e do endocrinologista.

Este procedimento oferece risco?

 

Claro que sim, o índice de complicações é de 2% mais como não tem cortes no abdômen e pode ser feito com anestesia geral superficial o risco menor e a recuperação é mais rápida.

Quanto tempo o paciente fica internado?

Geralmente sai no mesmo dia.

Aonde deve der feito este procedimento?

 

Apesar de ser um procedimento que baixo risco por ser o procedimento cirúrgico deve ser feito em ambiente hospitalar (centro cirúrgico ou sala de endoscopia terapêutica) e em estrutura que tem UTI.

 

Qual a dieta depois da Gastroplastia endoscopica?

Geralmente se alimenta no mesmo dia do procedimento 3 a 4 hora depois de acordar da anestesia.

Esta dieta é inicialmente liquida e orientada pela nutrição muito semelhante a preconizada pós cirurgia bariátrica convencional.

Quanto tempo para voltar as atividades do dia a dia (caminhar, dirigir e trabalhar)?

Por volta de 3 a 4 dias, evitar nos primeiros dias levantar peso, subir escada ou qualquer atividade física.

Cuidado com água no ouvido; casos de otite são comuns em crianças durante o verão

A inflamação do ouvido, conhecida também como otite, pode se tornar um pesadelo nas férias da criançada. Isso por que o período de recesso escolar coincide com o verão e a alta temporada de piscinas, clubes e praias. Os resquícios de água na orelha após a diversão criam um ambiente úmido propício para o crescimento de bactérias ou fungos, podendo causar a otite externa.

Sofrer com a dor é uma das partes mais difíceis para as crianças quando são acometidas pela otite. Além da vermelhidão na área, a dor é intensa e pode ser agravada até mesmo ao encostar ou apertar a orelha, o que resulta frequentemente em choro e um grande incômodo para os pequenos.

Em crianças menores pode ser um pouco mais difícil identificar a otite, já que elas não conseguem falar que sentem dor. “Os pais devem observar o comportamento. Por exemplo, quando for mamar ou comer, em um quadro de otite, na hora de engolir pode doer e a criança exprimir isto chorando, principalmente nos casos de otite média – que é da timpânica para dentro”, explica o médico Jairo Barros do Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia (IBORL).

 

Nos casos de otite externa, os pais vão notar vermelhidão e inchaço na orelha, acompanhados de muita dor quando tocada mesmo que levemente. Além disso, a criança passa a levar a mão ao ouvido várias vezes, como se algo estivesse errado. Antes de ir ao médico, para amenizar a dor, pode-se fazer uma compressa morna e colocá-la no ouvido externamente.

Quando percebido o incômodo na orelha, um dos erros comuns é usar cotonetes para limpar dentro do ouvido no intuito de melhorar. Porém, esta ação é altamente contraindicada, já que, tanto em crianças quanto em adultos, isto pode causar perfuração da membrana timpânica. “Cotonetes, grampos, pontas de caneta… nada disso deve ser introduzido no ouvido. Além de ferir, pode ser porta de entrada para diversas infecções”, alerta.

 

Como não há prevenção para a inflamação, a orientação médica é cuidar do ouvido após o contato com a água. “Às vezes, no consultório, quando examinamos a orelha da criança é comum encontrarmos grãos de areia dentro. Esses corpos estranhos podem machucar o ouvido e trazer infecções”, explica o otorrinolaringologista. Por isso, depois da brincadeira na água, durante o banho, é importante lavar a parte externa da orelha com água corrente para tirar o excesso de areia ou até mesmo de cloro, geralmente encontrado em piscinas.

 

Identificados os sintomas, os pais devem procurar imediatamente um pronto-socorro pois, se não tratada, a otite pode comprometer até mesmo a audição. Uma vez com otite, as crianças não podem ter nenhum contato do ouvido com a água até serem examinadas adequadamente por um médico para que o tratamento seja iniciado corretamente.

Mas calma! Não precisa privar os pequenos da diversão. “Algumas crianças são mais propensas a terem otite, outras não. Caso ela não apresente nenhum sintoma e não haja nenhum outro motivo que impeça a brincadeira, ele não deve ser afastado das atividades comuns das férias”, finaliza o doutor Jairo.