Gastronomia

As delícias do festival de massas italianas


A culinária italiana é uma verdadeira tentação da gastronomia mundial. Entre as maravilhas gastronômicas da Itália estão suas famosas massas, como o espaguete, o canelone e o rigatone. O chef Edmilson, que comanda a cozinha do Restaurante Latitude 30 Steakhouse apresentou na última quinta-feira(17)

As massas estão divididos em dois grupos. Vamos falar um pouco de cada massa deles. A Pasta Fresca (fatta in casa): são aquelas artesanais, feitas em casa, à base de farinha de trigo, ovo e eventualmente água ou vinho branco. Mas há também as massas frescas caseiras que não levam nem ovos. Ainda essa semana teremos uma receita básica deste tipo de massa aqui no Sem Medida.

Já a Pasta secca, são as massas à base de sêmola de trigo duro e água, das que encontramos nas prateleiras do supermercado. Raramente são feitas em casa. Mesmo o mais experiente dos cozinheiros prefere deixar o fabrico da massa seca ao pastaio, ao macarroneiro e fábricas. Há também versões especiais desta massa profissional que levam ovos.

Nas massas secas, das quais trataremos aqui neste post, temos dois grupos: Pata Lunga e Pasta Corta. A Pasta Lunga (massa longa) são as massas com mais de 10 centímetros de comprimento: como o spaghetti, bavete ou tagliatelle. já a Pasta Corta (massa curta) são as massas menores que 10 centímetros de comprimento: desde o imponente rigantoni ao pequenino farfalle e o minimalista risoni.

Além dos vários tipos de massas tem pastas deliciosas para acompanhar, desde a mais tradicional com molho de tomate, de 4 queijos, ervas, funghi ao molho branco. Os molhos dão o toque especial para as pastas, pois são neles que estão boa parte do sabor. A escolha da massa e do molho fazem toda a diferença e claro, aliando tudo ao seu paladar. O Festival de Massas do Latitude 30 Steakhouse,  toda quinta-feira das 19h às 23h.

 


Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 15 =